14/03/2016

Amadeo Modigliani

Amadeo Clemente Modigliani (12 de Julho de 1884 - 24 de Jeneiro de 1920) foi um pintor e escultor  italiano que trabalhou essencialmente em França. 
O artista é conhecido principalmente  pelos seus trabalhos de retratos e nus num estilo moderno onde usava a elongação nas faces e figuras, estilo que não teve uma aceitação positiva pelo público durante o tempo de vida do artista, só após a morte deste (a 11 de Novembro de de 2015 a segunda obra mais cara do mundo pertencia a Modigliani, o "Nu deitado" que foi leiloado na Casa Christies, em Nova Iorque, por  158,3 milhões de euros).
Nu deitado, 1917

Modigliani passou a maior parte da sua juventude na Itália, onde estudou a arte Clássica e Renascentista, até que se mudou para Paris em 1906. Nessa altura entrou em contacto com artistas proeminentes como Pablo Picasso e Constantin Brâncusi. Pertenceu à Escola Moderna de Paris (grupo de artistas que trabalhavam em
O violoncelista, 1909
Paris no período entre as duas guerras).
A obra de Modigliani inclui principalmente pinturas e desenho. No entanto, de 1909 a 1914, desenvolveu por si mesmo a escultura. O seu sujeito principal eram os retratos e as figuras humanas completas, tanto na imagem quanto na escultura. Durante a sua vida, Amadeo Modigliani teve pouco sucesso, mas após a morte a sua obra obteve grande popularidade, sendo que atualmente são das mais caras do mundo.
Morreu aos trinta e cinco anos com meningite tuberculosa.


Biografia e trabalho
Modigliani sentiu-se estimulado pela vida artistica quando ainda jovem, através da influência materna que o levava a conhecer obras de arte em museus. Foi nesta altura que estudou artes plásticas no estúdio artístico de Guglielmo Micheli. Ainda na infância contraiu febre tifóide que lhe veio a afectar a saúde pelo resto da vida, saúde frágil que fez com que tenha sido rejeitado quando se tentou alistar para a Primeira Guerra Mundial.. 
Em 1902 foi estudar na Escola Livre de Nus de Florença e em 1903 no Instituto de Artes de Veneza. Só em 1906 se mudaria para Paris, grande centro cultural e artístico do século XX.
Cabeça, 1911
Já corria o ano de 1917 quando fez a sua primeira exposição individual na Galeria Weil de Paris, a qual gerou bastante polémica, tendo durando apenas um dia, pois os nus pintados por Modigliani chocaram o público.
Em 1919 tornou-se pai de Jeanne com a pintora francesa Jeanne Hébuterne.
Finalmente em 1920 o consumo de haxixe e alcool agravou a sua saúde, tendo falecido a 24 de Janeiro de 1920.

Uma vez que que as pinturas e esculturas do artista italiano eram caracterizadas por um estilo único, estas não são enquadradas em nenhuma escola ou movimento artístico, mas encontram-se presentes, ainda assim, alguns traços do expressionismo (a deformação, por exemplo) estão presentes nas obras de Modigliani.
O artista procurava "tirar a roupa" dos seres humanos e mostrar a alma destes, o que faz com que os nus femininos tenham sido bastante representados pelo artista. Também é comum a representação de amigos e conhecidos.
Através de cores como o vermelho e o amarelo, Modigliani procurou mostrar alguns sentimentos humanos ligados, principalmente, à tristeza e melancolia. O que faz com que apsesar de usar traços simples, estes são marcados por uma forte expressão.






Desejo

«O condenado à morte deixou transparecer uma alegria comovida ao saber do indulto. Mas ao cabo de algum tempo, acentuando-se as melhora...