01/12/2015

Éter


Éter (em grego Αἰθήρ, transl. Aithếr, do verbo αἵθω, transl. aíthô, "queimar") é, na mitologia grega, a personificação do conceito de "céu superior", o "céu sem limites" (diferente de Urano). É o ar elevado, puro e brilhante, respirado pelos deuses, contrapondo-se ao ar obscuro, ἀήρ (aếr), que os mortais respiravam, sendo um deus desconhecido da matéria, em consequência as moléculas de ar que formam o ar e seus derivados.
É considerado por Hesíodo como sendo filho de Érebo e de Nix, tendo por irmã Hemera. Unido a Éris, gerou seres não antropomorfizados: Tristeza, Cólera, Mentira, etc. A lista de Higino atribui-lhe como filhos: Oceano, Témis, Briareu, Giges, Estérope,Atlas, Hiperião, Saturno,Ops, Moneta, Dione e as três Fúrias. Cícero lhe atribui paternidade sobre Júpiter e Celo, ou seja, Urano.
Assim como Érebo, que personifica as trevas superiores, tem como seu correspondente Nix, as trevas superficiais (e, nalgumas versões, este aparece como filho daquela), o que pode ser interpretado que Éter tem seu correspondente em Urano (de quem ora aparece como filho, ora como pai).

Etimologia

Derivado do verbo aítho, "queimar", "fazer brilhar", é usado na Hélade genericamente para "queimado de sol". Desse modo, conforme o contexto, pode significar tanto "fazer brilhar" quando "tornar-se escuro como fuligem". Éter está entre Urano e o ar. Por personificar o céu superior, considera-se sua camada mais pura que aquela próxima da terra. Entretanto, Éter é luz que queima ao iluminar. Há uma tensão no verbo do qual deriva. Significa tanto "fazer luzir" quanto "escurecer", conforme o contexto. Em Urano, esta dinâmica específica está ausente.


Higino

Segundo o mitógrafo Higino, Éter era filho de Caos e de Caligo (Escuridão).
De acordo com Jan Bremmer:
«Higino... começou a sua Fabulae com uma estranha mistura de cosmogonias gregas e romanas e genealogias iniciais. Começa da seguinte forma: o Ex Caos Caligine. Ex Caos e Caligine Nox Morre Erebus Éter (Praefatio1). A sua genealogia  parece uma derivação a partir de Hesíodo, mas começa com um não-hesíodica e um não romano Caligo "Escuridão".
A Escuridão provavelmente ocorreu num poema cosmónico de Alcman, mas parece ser justo dizer que não era proeminente nas cosmogonias gregas».

Higino diz, ainda, que os filhos de Aether e Dia eram a Terra, o Céu e o Mar, enquanto os filhos de Éter e da Terra eram "Mágoa, Engano, Cólera, Lamento, Falsidade, Juramento, Vingança, Intemperança, Altercação, Esquecimento, Preguiça, Medo, Orgulho, Incesto, Combate, Oceano, Temis, Tártaro, Pontus, e os Titãs, Briareus, Giges, Steropes, Atlas, Hyperion, e Polus, Saturno, Ops, Moneta, Dione, e três Fúrias - ou seja, Alecto, Megera, Tisiphone."

Hinos Órficos

Aristófanes afirma que Éter era filho de Erebus. No entanto, Damascius diz que Éter, Erebus e Caos eram irmãos, e os filhos de Cronos (Pai do Tempo). Segundo Epifânio, o mundo começou como um ovo cósmico, cercada pelo Tempo e pela Inevitabilidade (mais prováveis ​​Cronos e Ananke) numa serpente. Juntos, eles restringiram-na a um ovo, apertando a sua matéria com muita força, até que o mundo ficou dividido em dois hemisférios. Depois disso, os átomos de organizaram-se. Os mais leves e mais finos flutuaram acima e se tornaram-se o Ar Brilhante (Éter e / ou Urano) e o Vento rarefeita (Caos), enquanto os átomos mais pesados ​​e mais sujos afundou e tornaram-se a Terra (Gaia) e o Oceano (Pontos e / ou Oceanus). 

O quinto hino órfico para Éter descreve a substância como "reinado elevado, poder para sempre indestrutível de Zeus", "o melhor elemento", e "a centelha de vida de todas as criaturas." Embora atribuído ao poeta mitológica Orfeus que viveu antes do tempo de Homero, a composição provável dos hinos que terá sido feita nos séculos VI - IV a.C. torná-os contemporâneos com os filósofos naturais, como Empédocles, que teorizou as forças da natureza material como idêntica com os deuses e superior às divindades antropomórficas da religião homérica.


Fonte
wikipédia

Desejo

«O condenado à morte deixou transparecer uma alegria comovida ao saber do indulto. Mas ao cabo de algum tempo, acentuando-se as melhora...