23/02/2015

Sísifo no Tártaro



O rei Sisífo (filho do rei Éolo, da Tessália e de Enarete, casado com Mérope e pai de Glauco e de Belerofonte) foi enviado para o Tártaro por ter morto os convidados e viajantes no seu castelo, violando as leis da hospitalidade, por ter seduzido a sobrinha e por ter contado ao deus dos rios Asopus do paradeiro da filha Egina, que havia sido conquistada por Zeus É que independentemente da incoveniência das conquistas frequentes de Zeus, Sisífo ultrapassou os seus limites ao colocar-se ao lado dos deuses, achando que poderia dar conhecimento das indiscrições destes. Quando Zeus ordenou a Tanatos para acorrentar Sisífo no Tártaro, este enganou Tanatos ao perguntar-lhe como é que as correntes funcionavam e acabou por acorrentar Tanatos, como resultado, não houve mais mortes. Isto fez com que Ares libertasse Tanatos e lhe entregasse Sísifo. Algum tempo mais tarde, Sísifo fez com que Perséfone o mandasse à superfície para repreender a esposa por não lhe fazer um enterro apropriado. Sísifo foi forçado a voltar ao Tártaro por Hermes quando se recusou a voltar ao submundo após a missão. No Tártaro, Sísifo viria a ser forçado a empurrar uma grande rocha subindo-a por uma montanha que, quando Sisífo chegava quase ao fim, rolava montanha abaixo e este tinha de voltar a subi-la repetidamente. Este acto representava o castigo por Sísifo ter afirmado que a sua esperteza era superior à de Zeus, fazendo com que o deus provocasse a queda da rocha pela montanha, impondo uma eterna frustração a Sísifo.




Fonte: http://www.mundos-fantasticos.com/mitologia/grega/deuses-e-herois/tartaro/


20/02/2015

Keiko Matsui




Keiko Matsui (松居慶子), naceu en Tokio como Keiko Doi a 26 de julho de 1961, é uma compositora y tecladista japonesa no el género smooth jazz/new age.

A carreira da artista já abarca três décadas, durante a qual editou vinte CDs e várias complilações, sendo reconhecida internacionalmente.


Cinzas  marroquinas - Keiko Matsui


Keiko e o marido, Kazu Matsui, têm dois filhos, Maya, (1988) e Mako (1995).

Mais uma das artistas que admiro, e cuja música me relaxa.


10/02/2015

Inverno


A temperatura está baixa,
o som do vento é agudo em alguns pontos.
Da boca sai uma engraçada fumaça branca,
da coberta sai um calor invisível.

Lá fora chove fino,
o movimento de pessoas é fraco,
a movimentação de carros é contida.
Os galhos das árvores dançam com o vento.

02/02/2015

Nascimento






«No início havia apenas o Caos, a Noite (Nix), a Escuridão (Erebus) e o Abismo (Tártaro). A Terra, o Ar e o Céu não existiam. Em primeiro, a Noite de asas negras depositou um ovo não fecundado no seio das infinitas profundezas da escuridão, e a partir disto, após a revolução de longas eras, surgiu o gracioso Amor (Eros) com as suas reluzentes asas douradas, ligeiro como os redemoinhos das tempestades. Ele acasalou no profundo Abismo com o escuro Caos, com asas como ele mesmo, e assim eclodiu em diante a nossa raça, a primeira a ver a luz.»

Hesíodo

Desejo

«O condenado à morte deixou transparecer uma alegria comovida ao saber do indulto. Mas ao cabo de algum tempo, acentuando-se as melhora...