31/07/2014

Liberdade no mundo (1)

Para quem vive numa democracia, ainda que com todos os seus problemas e injustiças, esquece-se muitas vezes (ou nem pesa no assunto, só quando vê algumas notícias de algumas revoluções em países exteriores, mas sempre com o sentimento "de lá", de longinquidade), que mais de metade dos países do mundo vivem sob regimes não democráticos ou semi-democráticos. E lembramos-nos ainda menos, de quão difícil é a manutenção dessa mesma democracia e que uma vez ganha, não significa que seja para sempre.

Os dados que se seguem são retirados do relatório anual da Freedom House.

Para ir directamente ao relatório de 2013: Freedom in the World (em inglês)

Foram analisados 95 países e 14 territórios.

Números de países nos quais aumentou /diminuiu a liberdade


Neste gráfico podemos analisar a diminuição e aumento de liberdade ocorrida ao longo dos vários anos. Note-se que contrariamente ao que seria expectável, a evolução do número dos países em que a liberdade tem vindo a diminuir. Há que lembrar que essa diminuição deve-se em parte pela manutenção da situação em que os países já tinham conseguido, e só uma pequena parte devido à perda da mesma. De qualquer forma, é visível que a linha da "diminuição" cresceu, o que é preocupante.

Mesmo o grau de liberdade flutua dentro do mesmo Estado, na tabela abaixo é possível ver os 20 melhores/piores em relação às mudanças médias de liberdade durante quatro anos.


A liberdade está directamente relacionada com a democracia, com o poder dado aos próprios cidadãos do Estados. O gráfico seguinte poderá ser comparado com o primeiro, o qual ajuda grandemente a compreender a descida da linha do "aumento", pois por aqui se compreende que desde 1998 que não houve uma subida significativa do número de países com democracia, mais uma manutenção do seu número.





Sem comentários:

Enviar um comentário

Desejo

«O condenado à morte deixou transparecer uma alegria comovida ao saber do indulto. Mas ao cabo de algum tempo, acentuando-se as melhora...