17/05/2014

Safo - A Poetisa


Safo foi uma poetisa grega que viveu na cidade lésbia de Mitilene, um centro cultural activo durante o século VII a.C.. Nascida entre 630 e 612 a.C. foi muito respeitada e apreciada durante a Antiguidade, tendo sido considerada a "décima musa". No entanto, a poesia de Safo, sofreu de censura durante a Idade Média devido ao seu conteúdo erótico, só restando apenas alguns fragmentos da sua obra.


E morta jazerás: de ti
não restará lembrança, em tempo algum, 
nem mesmo compaixão jamais despertarás:
nas rosas de Piéria não tiveste parte.

Desconhecida até na casa de Hades,
errante esvoaçarás em meio a obscuros mortos.
- Safo, As Rosas de Piéria



A biografia de Safo (Psappha, como a própria assinava no dialecto  eólico) não está isenta de controvérsia, em que muita da informação obtida está envolvida em lendas.
Nasceu em Eresas, uma cidade da fértil ilha grega de Lesbos, mas mudou-se para a cidade de Mitileno quando ainda era criança.
Já em 539 a.C. estava entre os aristocratas deportados para a cidade de Pirra, na mesma ilha por conspiração. Aos 19 anos a poetisa já tomava parte da vida pública, tanto na política, quanto na poesia. O ditador Pítaco, temendo-lhe a escrita, condenou-a a um exílio mais distante, fora da ilha de Lesbos.
Por volta de 591 a.C. parte para a ilha da Sicília. Casa-se com um comerciante rico de Andros que, em breve falece, deixando a poetisa na posse de uma herança substancial e com uma filha, que a própria descreveu como "dourada flor que eu não trocaria por toda a Lídia, nem pela formosa Lesbos".
Após cinco anos de exílio, volta para a ilha de Lesbos, onde rapidamente se torna a líder da sociedade local, no plano intelectual.


Abre uma escola para raparigas, onde leccionava poesia, dança e música - considerada a primeira "escola de aperfeiçoamento" da história. Neste local as discípulas era chamadas de hetarai (amigas) e não de alunas.
Sobreviveram escritos da poetisa que mostram que esta atingiu a velhice, não se sabendo como nem quando morreu, mas prova que, contrariamente à lenda, não se terá suicidado atirando-se de um precipício por amor ao marinheiro Faonte.

A sua poesia era considerada das mais sublimes. De entre os gregos que lhe foram contemporâneos e pósteros, Safo era considerada uma dos chamados "Nove Poetas Líricos".

"Há quem afirme serem nove as musas. Que erro!
Pois não vêem que Safo de Lesbos é a décima?" - Platão


Para Mnésídice

Com as meigas mãos, ó Dice
trança ramos de aneto,
e põe essa coroa
em teus cabelos:

fogem as Graças
de quem não tem grinalda,
mas felizes acolhem 
quem se enfeita de flores. - Safo




Fontes:
http://pt.scribd.com/doc/33158948/Safo-poemas
Wikipédia

Sem comentários:

Enviar um comentário

Desejo

«O condenado à morte deixou transparecer uma alegria comovida ao saber do indulto. Mas ao cabo de algum tempo, acentuando-se as melhora...