20/05/2014

Criação e Evolução

Para muitos crentes a Teoria da Evolução de Darwin não é uma contradição das suas próprias crenças. Não os choca e vai mesmo de encontro aos ensinamentos iniciais da Igreja Cristã, e ainda correntes da Igreja Ortodoxa.
Santo Agostinho avisou contra os perigos de uma leitura literal do Livro do Génesis, que dizia ser uma alegoria e um mito. As verdades destes livros iriam muito mais para além das palavras nele contidas, pois eram verdades incomensuráveis. St. Agostinho chamou à atenção para o facto de Deus não ser temporal e é só para o Homem, como parte do processo, que o tempo existe.
Só muitos séculos mais tarde, após a Reforma, é que se começaram a fazer as leituras literais da Bíblia começaram a fazer nascer novas ideias que viriam a chocar com os avanços científicos e, nomeadamente com a Teoria da Evolução de Darwin. Um desses defensores literais foi o arcebisbo de Armagh, James Ussher (1561-1656) que fazendo o cálculo de todas as datas da Bíblia disse que Deus havia criado o mundo a 23 de Outubro de 4004 a.C. Poucos acreditaram nele, e são muitos os que continuam a não acreditar. Sabia-se que a Terra seria muito antiga. No entanto o facto de a Bíblia do Rei Jaime conter essa data e ter sido o Livro Sagrado mais lido nos últimos 300 anos, teve o seu peso.

Embora haja duas facções que se encontram em pleno choque, uma liderada por Richard Dawkins e o outro pelos Criacionistas, são vistos por muitos como fundamentalistas, seja por cientistas seja por religiosos, que vêem não a religião e ciência como dois lados opostos.

Neste excelente documentário, o Professor de Teologia e profundo defensor da Teoria da Evolução, Conor Cunningham, mostra-nos como estas duas visões não são incompatíveis, e que, contrariamente ao que se pensa, a Teoria de Darwin não eliminou a crença de Deus, e que nem a Igreja rejeita a teoria do naturalista inglês.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Desejo

«O condenado à morte deixou transparecer uma alegria comovida ao saber do indulto. Mas ao cabo de algum tempo, acentuando-se as melhora...